Penso e repito.

Várias vezes ao dia:

"Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe."

E é este o pouco alento que vou sentindo.

1 comentário:

ROSINHA disse...

Diz o povo e com razão!